JANELA

Reativar a construção

O desempenho negativo do PIB no segundo trimestre reforçou a necessidade da retomada dos investimentos em infraestrutura e habitação popular, para a geração de empregos e a retomada sustentada do crescimento.

Sinalizações promissoras têm sido feitas. O Planalto anunciou o ingresso de 57 novos projetos no Programa de Parcerias de Investimentos, para arrecadar R$ 44 bilhões.

O Banco do Brasil analisa liberar até R$ 50 bilhões em créditos para 18 projetos de infraestrutura. E tem atuado para que os bancos privados garantam as emissões de debêntures das concessões.

O Ministério das Cidades trabalha no incremento das contratações de moradias da faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida, destinadas a famílias com renda familiar mensal de até R$ 1.800. A construção de apenas 4,3 mil destas moradias foi contratada no primeiro semestre de 2017.

Na semana passada, foi regulamentada a Letra Imobiliária Garantida (LIG), mais uma fonte de financiamento para o setor. Estas ações positivas, entretanto, deverão começar a produzir efeitos a partir de 2018 e com mais força, em 2019. Medidas extraordinárias se fazem necessárias para reativar a atividade da construção o quanto antes, como a retomada de obras paradas e o destravamento do crédito. Serão levadas ao governo em 12 de setembro, por entidades de trabalhadores e de empregadores, entre as quais o SindusCon-SP.

Novidades na edificação de estruturas
Superação de desafios tecnológicos, inovações e boas práticas na construção de edifícios residenciais e comerciais serão os destaques do 19º Seminário Tecnologia de Estruturas – Projeto e Produção com Foco na Racionalização e Qualidade. O evento será realizado pelo SindusCon-SP, por meio de seus Comitês de Tecnologia e Qualidade e de Meio Ambiente, em 20 de setembro, no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo.

O seminário é voltado para profissionais da construção, engenheiros, arquitetos, projetistas, fabricantes de materiais e sistemas, acadêmicos e alunos de engenharia civil, arquitetura e tecnologia de edificações.

O professor Francisco Paulo Graziano, da Poli-USP, falará sobre “Sistema de paredes de concreto: estágio atual de utilização e exemplos de boas práticas”. “Cases de estruturas com desafios de projeto e execução: empreendimentos WRK Liberdade e Winner Leopoldina” serão apresentados por Roberto Augusto Clara, diretor de Lucio Engenharia.

“Aspectos de projeto e execução para assegurar o desempenho do sistema de alvenaria estrutural” serão apresentados pelo professor Marcio Roberto Silva Corrêa, da Escola de Engenharia da USP em São Carlos.

Um painel abordará questões relativas à tecnologia de concreto. E Henrique Lindenberg Neto, professor da Poli-USP, discorrerá sobre “História das estruturas de edifícios no mundo e no Brasil”.

Inscrições: www.sindusconsp.com.br

Texto originalmente publicado na seção Janela de 3 de setembro da Folha de São Paulo









Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br