Institucional

Reformar para Mudar define novos temas

Entidades empresariais preparam agenda para debates com candidatos presidenciais

Por Rafael Marko 12/04/2018 13:08:26

O movimento Reformar para Mudar, que reúne uma série de entidades empresariais incluindo o SindusCon-SP, definiu um elenco de temas a serem apresentados em debates com candidatos à Presidência da República. A definição ocorreu em reunião de lideranças das entidades em 12 de abril, no Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de São Paulo (Sinicesp).

Reformar para Mudar 07Os temas serão: reformas previdenciária, política e fiscal; diminuição do tamanho do Estado e da carga tributária; defesa do desenvolvimento produtivo sustentável; melhoria do ambiente de negócios mediante desburocratização, transparência e segurança jurídica; e melhora dos parâmetros de educação no país.

O movimento pretende apresentar propostas sobre estes temas aos principais candidatos à Presidência, em debates a serem agendados nos próximos meses. A intenção é que os candidatos ouçam o movimento e se comprometam com a implementação das propostas.

Também ficou acertada uma ação para divulgar os pontos positivos da reforma trabalhista, como maior segurança jurídica para a contratação formal, o fim da contribuição sindical obrigatória e a prevalência do negociado sobre o legislado em uma série de itens. Houve consenso sobre a importância das convenções coletivas de trabalho, por respaldarem juridicamente as decisões negociadas e assim darem segurança para as empresas em sua implementação.

Representando o presidente do SindusCon-SP, o gerente de Produção e Mercado, Elcio Sígolo, relatou como a entidade se preparou para o fim da contribuição sindical obrigatória, instituindo a categoria de Associado Neo e ampliando sua prestação de serviços, para expandir o quadro associativo. Sígolo também chamou a atenção para a importância de disseminar a cultura do associativismo entre as empresas.

A reunião contou com a participação dos presidentes do Sinicesp, Luiz Albert Kamilos; do Instituto de Engenharia, Eduardo Lafraia; da Fiabci-Brasil (Federação Internacional Imobiliária), Rodrigo Luna; da ADVB (Associação de Dirigentes de Vendas do Brasil), Livio Giosa; do vice-presidente de Relações Institucionais do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), Basilio Jafet, e do diretor do Departamento da Indústria da Construção da Fiesp, Newton Cavalieri.

Também participaram representantes de: Associação Comercial de São Paulo, Aabic (Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo), Cofeci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis), Sinaenco (Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva) e Sobratema (Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração).

A próxima reunião ficou agendada para 24 de maio, na sede do Secovi-SP.









Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br