SindusCon-SP pede extensão da suspensão à restrição de circulação de caminhões em SP

30/05/2018 17:29:46

A greve dos caminhoneiros levou à paralisação de praticamente 100% dos canteiros de obras em todo o estado de São Paulo por falta de insumos. Os prejuízos afetam gravemente a situação financeira de cerca de 15 mil empresas que geram 650 mil empregos diretos na construção civil.

O SindusCon-SP, ao lado da Abrainc e do Secovi-SP, enviou nesta quarta-feira (30) uma carta ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas, solicitando a extensão por 30 dias da suspensão à restrição de circulação de caminhões no município.

Com isso, estima-se que, uma vez normalizado o abastecimento de matéria-prima, a indústria de materiais de construção somente reiniciará sua produção na primeira quinzena de junho, para retomar a comercialização plenamente na segunda quinzena.

Os canteiros de obras precisarão receber esses insumos o mais rapidamente possível ao longo do mês de junho para colocar em dia os cronogramas de todas as obras do município, públicas e privadas.

A medida adicionalmente contribuirá para normalizar o fluxo da arrecadação tributária municipal sobre o setor, que também acabou prejudicada pelo movimento dos caminhoneiros.

Sobre o SindusCon-SP
O SindusCon-SP é a maior associação de empresas do setor na América Latina. Congrega e representa 1.374 construtoras associadas de diferentes portes em todo o estado. A construção paulista representa 26,5% da construção brasileira, que por sua vez equivale a 4,9% do Produto Interno Bruto do Brasil.

Assessoria de imprensa SindusCon-SP
Enzo Bertolini
ebertolini@sindusconsp.com.br
(11) 3334-5659









Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br



Rua Dona Veridiana, 55

Santa Cecília,

São Paulo,

01238-010

(11) 3334-5600

sindusconsp@sindusconsp.com.br